Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008

...








Sopra o vento
devagar
Numa brisa de encantar
Em sonhos pejados de esperança
Na cor de sorrisos mil
Passa o tempo
Sem pensar
Sentindo apenas
Amar...
Sem limite de ser
Vem um beijo
Contando um conto de amor
Num abraço
Ardente
Despido
Por mim, sem pudor
Mais além
Colho uma flor de desejo
e desfloro-a sem qualquer pejo
Gozando então
Um sublime orgasmo de vida
Apenas e tão somente
Porque existo!...
estou....: viva...
tags:

publicado por Á flor da pele às 20:26
link do post | deixa um reflexo de ti | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar
13 comentários:
De ZezinhoMota a 9 de Janeiro de 2008 às 12:07
Bonito o que escreves e depois esta complementaridade musical! Fez-me simplesmente arrepiar! Adorei este momento.

Boa semana.

Bjnhs

ZezinhoMota


De sendyourlove a 9 de Janeiro de 2008 às 23:16
Estás viva e bem viva...
Muito sensual, adorei


De sandra daniela a 10 de Janeiro de 2008 às 11:02
... e é tão bonita esta forma de existir!...


:-)


De efeneto a 11 de Janeiro de 2008 às 13:04
A árvore esconde-se do vento
contra o muro
roído pelo tempo
cansado de sol.

As folhas escolhem o chão
secas de respirar
e a cal do muro
vive as horas
que a árvore lhe encosta.
A árvore e o muro
sabem da música do vento
e do respirar das pedras.
No frio do Inverno lhes desejo
Um quente fim-de-semana.
efeneto



De Marta Vinhais a 11 de Janeiro de 2008 às 14:01
Estar viva é essencial...
Sem impor limites...
Abrir a alma e sentir...
Beijos e abraços
Marta


De Márcia a 11 de Janeiro de 2008 às 14:07
Sem dúvida a mehor riqueza que temos é o facto de estarmos vivos...

Bonito post.

Beijinhos


De littledragonblue a 13 de Janeiro de 2008 às 22:26
Deixa-te levar pelo sopro do vento
Deixa-te Viver ao sabor do vento
Vive
Sorri
Abraça a vida

Um beijinho meu


De Daniel Aladiah a 15 de Janeiro de 2008 às 16:48
Tão simples e tão belo, como tudo o que é bom deve ser. Parabéns, Rosa Maria!
Não deixes fugir essa alegria!
Um beijo
Daniel


De Joaquim Amândio Santos a 17 de Janeiro de 2008 às 17:30
o que é o conhecimento?

visão directa do corpo e da atitude?
prolongado caminho nem que condutor à saturação encapotada?

Vivência superficial feita de fait-divers e não de curiosa partilha sem hora nem condicionalismos marcados?

Será assim tão impossível iniciar o conhecimento na distância? julgo que não e defendo tal desiderato.


EIS A MINHA HOMENAGEM AOS BLOGGERS, ESSES INCANSÁVEIS CRIADORES DE LAÇOS!


De Ana Luar a 18 de Janeiro de 2008 às 09:27
Uma brisa sublime em forma de poema


Comentar post

Assim sou eu...

Aceitem-me como eu sou ... tentarei fazer todos felizes ... Exijam mais do que posso dar... e afastar-me-ei ...

Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Sentimentos recentes

Meditando

Estilhaços...

O silêncio

Raio de sol

Edição do meu segundo liv...

Hoje... e depois amanhã

Fragmentos

Eram gardénias, Senhor...

O meu primeiro livro

Mariana

arquivos

Maio 2016

Novembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Março 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

favoritos

Fragmentos

links

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds