Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008

...











Por entre lábios de mel
Escorre em silêncio o meu querer
Sentido num espasmo
Que só tu entendes e absorves
Quase insolente
Tens-me sem pressas
Enquanto me abandono
Ao sabor da maré que tu instigas
Sublime é o brilho do teu azul
Que disfarças perdendo-te
No emaranhado dos meus cabelos
Enquanto também tu te entregas
Numa oferenda doce
Como se eu uma Deusa me tornasse
Num momento em que te recolho em mim
Em plena glória de paixão


Serenamos depois
Num suave respirar
Cúmplice de muito ser
Sem nada
Ser preciso dizer...
estou....: serena...

publicado por Á flor da pele às 19:42
link do post | deixa um reflexo de ti | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar
10 comentários:
De efeneto a 8 de Fevereiro de 2008 às 15:57
É bom saber
que a charrua dos versos
me lavra o sangue
donde brotam palavras
palavras de ter
e de guardar o tempo
sons de uma guitarra
que o vento traz

É bom saber
que nenhuma chuva
dissolve a secura dos dias
sede que sacio
nas fontes da sua amizade

É bom saber
que a espuma do poema
me faz vir aqui lhe desejar
um fim de semana cheio de palavras e amizade.



De Amaral a 9 de Fevereiro de 2008 às 10:42
Muito belo, carregado de uma ternura contagiante.
Quando o amor acontece, o silêncio dá as mãos e torna-se cúmplice de todas as oferendas que aquele momento mágico proporcionou...


De Felisberto Assunção a 11 de Fevereiro de 2008 às 19:25
Olà amiga, grande musica, lindo poema fiquei encantado, prabens

Passei por aqui para lhe dizer que tenho um NOVO BLOG ele é bem fresquinho acabou de sair, gostava de saber a sua opinião, fico ha espera?

Beijinhos doces e boa semana


De Jorge a 12 de Fevereiro de 2008 às 00:09
Olá!
Tenho, para os meus eleitos, um recado no "Vagabundices"!

Um beijo

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/


De Caty a 14 de Fevereiro de 2008 às 09:37
Simplesmente lindo!!! :)
Beijinhos


De maresia a 18 de Fevereiro de 2008 às 23:18
ola miga....

Tenho-te procurado e ...encontro te por aqui. .. mas que bela surpresa...
Continuo a gostar mt do que escreves...

Beijo suave____Maresia


De Manuel a 21 de Fevereiro de 2008 às 17:02
Por entre lábios de mel
------------------
Duas doçuras que se confundem, os lábios e o mel.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel


De Felisberto Assunção a 22 de Fevereiro de 2008 às 19:34
Olà amiga, vamos la a publicar mais uns poemas para comentar, então? anda na preguissa va mãos ha obra.

Um beijinho doce

Bom fim-de-semana


De efeneto a 22 de Fevereiro de 2008 às 22:49
Hoje, não deveria ter acordado.
E começa a ser ridícula toda esta impossibilidade de opção.
Alguém nos perguntou se queríamos ter nascido?
A resposta agora também pouco interessa.
Mas hoje, eu deveria ter direito a dizer que não, não me apetece abrir os olhos e ver um qualquer pormenor magnífico, um qualquer momento raro.

Hoje nada me delicia e muito menos sacia.
Mas alguém me dá o direito de não ser eu por 24h?
De nascer para uma qualquer vontade maior longe deste corpo morto e fétido?

Devia poder dar-me esse direito, esse propósito.
Mas desde quando o que deve ser o é de facto?
Raras são as vezes e sempre pouco oportunas.


Então deixem-me dormir...E amanhã de manhã, ao primeiro raiar do sol, perguntem-me baixinho:

- " Então pequeno, sempre quer nascer hoje para o mundo? "

Quem sabe talvez assim, com jeitinho, se levante a força e se cerrem os punhos para a batalha constante da vida e para a guerra eterna que mora em nós.
Mas de certo nasceria novamente para lhe desejar um fim-de-semana com aquilo que mais deseja.

Até amanhã.


De Ni a 14 de Abril de 2008 às 15:27
Um acto revestido de perfeição e ternura :D

Descrito por ti com a serenidade da qual tu falas e sentes!

Ni***


Comentar post

Assim sou eu...

Aceitem-me como eu sou ... tentarei fazer todos felizes ... Exijam mais do que posso dar... e afastar-me-ei ...

Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Sentimentos recentes

Meditando

Estilhaços...

O silêncio

Raio de sol

Edição do meu segundo liv...

Hoje... e depois amanhã

Fragmentos

Eram gardénias, Senhor...

O meu primeiro livro

Mariana

arquivos

Maio 2016

Novembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Março 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

favoritos

Fragmentos

links

pesquisar

 
SAPO Blogs

subscrever feeds