Domingo, 24 de Fevereiro de 2008

Perguntaram-me...




Perguntaram-me um dia
Onde alimento a minha fé?
Pois não sei com certezas
Talvez na forma como o céu se embeleza,
Depois de uma tarde de tempestade
Talvez no cheiro que fica de terra molhada
Talvez no desespero de quem tudo perde,
Mas não desiste e segue em frente
Ou apenas, porque ainda
Há quem acredite que vale a pena
E se ainda há quem acredite,
Talvez alimente a minha fé
Quando tudo parece correr  mal,
E ainda assim, tudo se resolve
Alimento-a
Sempre que chego a casa,
Onde abunda calor humano, à minha espera
Alimento-a
Quando afago os meu gatos,
Reforço-a
Quando me envolvo
No abraço de quem me ama
Sustento-a, com cada sorriso que me dedicam
Com cada palavra amável que me dirigem
Com cada carinho que recebo e cultivo
Alimento a minha fé,
Quando vejo o arrependimento, de quem erra
Tento não alimentar a desilusão ou a dor,
Que sempre se tentam impôr
Busco em cada partícula de tempo
Um motivo para viver
...
É exaustiva, esta luta constante
E tantas e tantas vezes, penso simplesmente
Desistir!!
Mas  como sempre
Quando tudo parece desmoronar
Tudo se ilumina
Algo me faz lembrar tudo o que tenho de bom
Tudo o que conquistei...!
...
Neste preciso instante,
Acalento a minha fé na beleza fresca e rosada
Da tarde que termina lá fora....
Depois...se verá...!


Deixo-vos o beijo da gaivota...e outro meu....
estou....: Com fé
tags:

publicado por Á flor da pele às 18:10
link do post | deixa um reflexo de ti | ver reflexos (18) | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar
Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008

...











Por entre lábios de mel
Escorre em silêncio o meu querer
Sentido num espasmo
Que só tu entendes e absorves
Quase insolente
Tens-me sem pressas
Enquanto me abandono
Ao sabor da maré que tu instigas
Sublime é o brilho do teu azul
Que disfarças perdendo-te
No emaranhado dos meus cabelos
Enquanto também tu te entregas
Numa oferenda doce
Como se eu uma Deusa me tornasse
Num momento em que te recolho em mim
Em plena glória de paixão


Serenamos depois
Num suave respirar
Cúmplice de muito ser
Sem nada
Ser preciso dizer...
estou....: serena...

publicado por Á flor da pele às 19:42
link do post | deixa um reflexo de ti | ver reflexos (10) | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar

Assim sou eu...

Aceitem-me como eu sou ... tentarei fazer todos felizes ... Exijam mais do que posso dar... e afastar-me-ei ...

Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Sentimentos recentes

Meditando

Estilhaços...

O silêncio

Raio de sol

Edição do meu segundo liv...

Hoje... e depois amanhã

Fragmentos

Eram gardénias, Senhor...

O meu primeiro livro

Mariana

arquivos

Maio 2016

Novembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Março 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

favoritos

Fragmentos

links

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds