Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010

...

 

 

Envolta num nevoeiro denso

Onde emoções se dissolvem

Deito tudo a perder

Porque já nada  importa

Sei que estou ali

E não vou ao meu encontro

 Sei que devia lutar

Mas as forças desvaneceram-se

Cansada de remar

Deixo-me ir á deriva

Confesso

Que almejo um salvador

Que não suporte ver-me naufragada

No fundo de nada

 Será que tenho?

Pergunto eu

Com medo do que está para vir...

E o que está para vir pode ser o inicio

Do principio do meu fim...

 

 

tags:

publicado por Á flor da pele às 14:48
link do post | deixa um reflexo de ti | ver reflexos (6) | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar
Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010

Sem descanso...


 

 

 

 

  

Nua de ilusões

Deixo a dor escorrer por mim

Sangrando até não mais sentir

Chorando até que a alma seque

Desfalecendo num misto confuso 

De emoções contraditórias

E para quê...?

Volto a vestir-me de ilusões

Guardo a dor dentro de mim

Fecho as feridas que sangram e deixo

Que a alma floresça

Renasço das emoções conturbadas

Mergulho em lembranças da tua infãncia

Busco incessantemente

Em que trilho te perdi

Qual o abraço que te não dei

Que beijo ficou por dar

Qual canção não te cantei

Afinal, onde guardaste as minha palavras?

Onde chegaste ao ignorá-las?

Que fizeste ao teu amor?

Ao meu amor...?

Ao nosso amor...?

Não sei se me fugiste

Não sei se te perdi

Só sei que por ti

Sangro, choro, sofro...

E procuro sem descanso

Um caminho para te ir buscar

Mas sinto-te cada vez mais longe...

Talvez um dia, queiras voltar.. 

Mas então...também não sei...                                                                                .

 

 

 

 

 

 

tags:

publicado por Á flor da pele às 22:59
link do post | deixa um reflexo de ti | ver reflexos (2) | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar
Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010

perdi-me

 

 

Perdi a chama das palavras

Algures no tempo que me perdeu

Sem querer ser encontrada

Anseio para ser descoberta

Voltar a ser

Tudo aquilo que nunca fui

Ou sequer tentei

Fugi aos poucos

Agora quase não me encontro

Ou reconheço 

Deixei-me anular pela dor

Fraquejei no meu auge

Socumbi ás emoções

Tantas vezes traiçoeiras

Esqueci-me de ser eu...

 

Vou procurar-me...

Quem sabe me encontro...

 

 

tags:

publicado por Á flor da pele às 17:44
link do post | deixa um reflexo de ti | ver reflexos (2) | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar

Assim sou eu...

Aceitem-me como eu sou ... tentarei fazer todos felizes ... Exijam mais do que posso dar... e afastar-me-ei ...

Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Sentimentos recentes

Meditando

Estilhaços...

O silêncio

Raio de sol

Edição do meu segundo liv...

Hoje... e depois amanhã

Fragmentos

Eram gardénias, Senhor...

O meu primeiro livro

Mariana

arquivos

Maio 2016

Novembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Março 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

favoritos

Fragmentos

links

pesquisar

 
SAPO Blogs

subscrever feeds