Terça-feira, 8 de Maio de 2007

...











Ser Mãe...
É estar presente, saber ouvir,
Saber dizer não, saber dizer sim,
Saber sorrir, saber chorar
Abraçar em horas negras
E horas felizes celebrar
Aceitar erros
Aconselhar
Saber até castigar...
Acima de tudo
Incondicionalmente amar!
Ser filho...
Talvez, mais difícil de ser
De aceitar medos
Dúvidas
Talvez mais difícil de entender
E perdoar
Erros de quem já padeceu
E não soube melhor fazer...
Fica a esperança
No tempo que passa
E se cresce...
E se tornam por si
Pai ou Mãe de alguém
E por si, terem também
Que estar presente e saber ouvir....
... E incondicionalmente  amar



Neste post, falo de mim, como Mãe, falo de mim como filha...E, dedico-o também, em especial, a "Cacharel" e "Dias"...
Um carinho especial para eles
Um beijo doce para quem passa....
estou....: chorona...
tags:

publicado por Á flor da pele às 21:24
link do post | deixa um reflexo de ti | favorito
 O que é? |  O que é? | partilhar
21 comentários:
De Raio de Sol a 8 de Maio de 2007 às 21:59
Ainda não sou mãe, por isso não posso falar como tal
Filha sou e hoje em dia sei dar o devido valor à mãe que tenho ...amo-a muito, se o tempo voltasse a trás eu teria tido outras reacções e não teria sido tão "bruta" como já fui ....

isto está lindo e toca bem lá no fundo

Bjinhos


De TiBéu ( Isa) a 8 de Maio de 2007 às 22:53
Lindo poema. parebens bjs


De Andre a 9 de Maio de 2007 às 02:10
Ser Mãe é uma daquelas tarefas que ninguém alguma vez saberá cumprir, mas todos levam a bom porto.

Ser Filho é facil, tão facil... e depois, quando se passa a ser também Mãe, já se tem a embalagem de ter sido Filho.

Gosto da sobriedade das palavras, na calma que transmitem, na capacidade de descrever Mãe e Filho de uma forma que me parece sensata.

Gostei do Poema e do Tema, parabéns.

Beijo (honrado)

"Erros de quem já padeceu
E não soube melhor fazer..."

Muito bom!


De Moura ao Luar a 9 de Maio de 2007 às 09:57
Eu adoro ser filha e apesar de ainda não ser mãe tenho a certeza que sem a maternidade nunca me sentirei completa


De cacharel a 9 de Maio de 2007 às 21:34
Olá Linda!
Fiquei comovida com este miminho. Tu entendeste a 100% a minha mensagem do dia da mãe... :((
Sabes, há coisas que nunca conseguimos entender... uma delas é a ausência ou mudança do amor de uma mãe...

Estou a tentar ser forte...

Beijinhos e obrigada pela pessoa kida que tu és**


De Daniel Aladiah a 10 de Maio de 2007 às 00:38
Não chores... és filha e mãe e, obviamente, mulher!
O que seria o mundo sem o sexo feminino?
Um beijo
Daniel


De Alvaro Gonçalves a 10 de Maio de 2007 às 01:41
Oi meu anjo,

Amei, simplesmente amei, tão belas e verdadeiras palavras, do que é ser mãe ser filho.
Desejos de bom fim de semana e uma semana cheia de paz.
Bjokas mil e xi - corações.


De impulsos a 10 de Maio de 2007 às 10:39
És tu ali no poema, sem dúvida nenhuma, minha amiga!
Eu sou uma simples aprendiz... talvez um dia ainda lá chegue....
Mas a ternura e o amor de mão, esses estão cá!

Beijo num impulso


De Lia a 10 de Maio de 2007 às 11:28
Ser mãe é amar incondicionalmente.
Gostei muito de ler-te, e ainda por cima em tão belo e verdadeiro poema.

Um beijo e um sorriso


De Marta Teixeira a 10 de Maio de 2007 às 13:37
Homenagem perfeita, falando como filha.
Não tenho filhos, apenas um sobrinho verdadeiro e vários adoptivos.
Gostei muito do texto. Obrigada pela visita ao meu blog.
Beijos e abraços
Marta


De SANDOKAN a 16 de Maio de 2007 às 03:55
MÃE: ABARCAS O MUNDO EM TUAS MÃOS!

Deixo-te um poema.

A casa está vazia.
Subo as escadas e tu apareces,
às vezes,
com as cores do Outono.
Vejo um vulto, és tu
que me deixas uma marca
sobre a minha palidez.

Já não queres aprender
com o passado e só preferes
gritar, chegar ao fim da vida
para então descobrir
que não viveste.

Já não falas e não te moves,
e no entanto a minha vida estremece,
assaltada pelos teus gemidos profundos.
O pranto cresce nas ruas da amargura
porque abandonas a terra,
olhando para trás.
Então,
agora vislumbras a beleza,
a alegria que nunca tiveste,
porque os medos em que viveste
te impediram de ser feliz.
Os meus dedos continuam a fechar
os olhos...
dos guerreiros mortos.

Quero agradecer, respeitosa e sinceramente, a todos aqueles que fazem do "nosso"

http://lusoprosecontras.blogspot.com

um ponto de encontro onde a Amizade, a Paz e o Bem nos fazem sentir e viver a vida com mais AMOR.

BEM-HAJAM!


Felicito-te, também, por me presenteares com este teu maravilhoso blogue. Gosto muito de aqui "ancorar".


Comentar post

Assim sou eu...

Aceitem-me como eu sou ... tentarei fazer todos felizes ... Exijam mais do que posso dar... e afastar-me-ei ...

Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Sentimentos recentes

Meditando

Estilhaços...

O silêncio

Raio de sol

Edição do meu segundo liv...

Hoje... e depois amanhã

Fragmentos

Eram gardénias, Senhor...

O meu primeiro livro

Mariana

arquivos

Maio 2016

Novembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Março 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

favoritos

Fragmentos

links

pesquisar

 
SAPO Blogs

subscrever feeds